Show em Sampa

Júlia Tygel apresenta Novos Enredos,  novo concerto do projeto 

Entremeados: música popular brasileira para piano e violoncelo

28 de junho na Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo)

ju       “O que a jovem compositora Júlia Tygel está fazendo é algo que tem conexão com uma tradição erudita muito forte, assinada embaixo por compositores da importância de um Liszt.”
(maestro João Maurício Galindo – Orquestra Jazz Sinfônica)

 ASSISTA AQUI AO TEASER E A 3 NOVAS MÚSICAS DO PROJETO AO VIVO

  A pianista Júlia Tygel estreia em junho o concerto Novos Enredos, uma continuidade do projeto Entremeados, com arranjos inéditos para piano e violoncelo de músicas de Milton Nascimento, Dori Caymmi e outros compositores brasileiros. No limiar entre a música erudita e a popular, a apresentação tem participação das violoncelistas Vana Bock (OSUSP) e Adriana Holtz (OSESP).

O concerto acontecerá no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, na série instrumental com curadoria de Swami Jr., no dia 28 de junho (terça-feira) às 20h, com entrada franca.

Júlia Tygel é pianista e compositora. É doutora em música pela USP, tendo realizado parte do programa na City University of New York como bolsista CAPES-Fulbright, além de bacharel e mestre em música pela UNICAMP.

– Entrevista com Julia Tygel

Vídeos de shows passados: 

·      Brasil

·      Nova York

SERVIÇO:

Quando: 28 de junho, terça-feira
Show: “Entremeados: Novos Enredos”
Onde: Auditório da Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo/SP
Endereço: Rua da Consolação, 94 – Centro
Horário: 20h
Duração do show: 1h15

Ingressos gratuitos, começam a ser distribuídos 1h antes do concerto.

Para mais detalhes acesse este link

Advertisements

Sonho de Atleta

in English

Crowdfunding Inovador – Benfeitoria

Atletas da Baixada Paulista mobilizados para realizar o sonho de ir ao Mundial de Triatlo (ITU) no México no próximo mês de Setembro. Fader Müller, Jeferson Oliveira, Luiz Felipe e Nicholas Cruz estão duplamente qualificados para participar como amadores e levar o nome do Brasil mais alto no evento.

Sem recursos para tal (está já é a quarta vez que se qualificam) resolveram buscar uma saída no financiamento coletivo (crowdfunding), via Benfeitoria, uma plataforma inovadora que tem ajudado artistas, pesquisadores, ativistas sociais e agora inova uma vez mais a0 apoiar uma iniciativa esportiva.

Se bem que como estes atletas são fruto do trabalho da ONG Pró-Talentos, a ação tem um lado social também. Afinal, toda esta experiência será repassada para outros atletas da instituição. Os quatro aqui citados são campeões Paulista, Brasileiro e Pan-americano na modalidade de Triatlo.  Por isto estão qualificados para o Mundial.

Agora o alvo é mobilizar o maior número de pessoas possível para viabilizar o projeto. Você que nos lê pode apoiar colaborando, divulgando e acompanhando o desenrolar desta história. Que será, sem dúvida, de muito sucesso e aprendizado para todos.

No Benfeitoria é tudo ou nada. Cinco alvos foram programados, no primeiro deles apenas dois atletas serão enviados, no segundo três e assim sucessivamente até o alvo final que é levar a equipe completa. Mas tudo ou nada significa que se, por exemplo, não alcançarem o primeiro alvo, que é de 16.000,00, todos os que colaboraram receberão seu dinheiro de volta.

Isto tras para o projeto uma seriedade e compromisso muito grande. Ou seja, se arrecadarem dez mil, por exemplo, não dá para ir… os dez mil voltam para as mãos dos Benfeitores.

Você pode conhecer e apoiar Benfeitoria, o Projeto “Rumo ao Mundial no México” e outros mais em: https://www.benfeitoria.com/

Uma página foi criada para compartilhar tudo que rolar no México, fé eles tem. 🙂

Participe: https://www.benfeitoria.com/rumoaomexico

Prof. Antonio Carlos Rix
Escola Internacional Nova Geração

BLOG
Youtube
H2OBRASIL
Escola Internacional

Benfeitoria realiza sonhos

MUITA BENFEITORIA!

70 mil benfeitores deram vida a 700 projetos,
somando R$ 11 milhões investidos.

Você tem um projeto e não tem fundos para realizá-lo, não desanime, acredite no seu sonho, Benfeitoria é para você!

Veja esta novidade!

O pessoal da Benfeitoria não sossega! Estão sempre em busca de parceiros para turbinar projetos de crowdfunding. E chegou a hora de anunciarem mais uma chamada criativa: estão convocando projetos de ciclomobilidade até o dia 26/06!

bikebenfeitoriaO parceiro que dá força a esse novo canal é o Itaú – que vai garantir a 1ª colaboração dos projetos selecionados, no valor de 20% da meta mínima de cada um! Isso representa um apoio de até R$10.000 para o seu projeto.

E para ficar ainda melhor, tem do lado deles o ITDP Brasil colaborando durante toda a etapa de curadoria dos projetos. 😉

Ou seja, se você tem (ou conhece alguém que tenha) um projeto que promova a mobilidade urbana através da bicicleta e precisa de um empurrãozinho, acesse o link www.benfeitoria.com/primeiropasso, inscreva-se e compartilhe com os amigos.

Essa convocação é para projetos que:

As inscrições vão até o dia 26/06, então conte essa novidade para a galera do pedal, prepare sua bike e vem sentir um vento no cabelo! www.benfeitoria.com/primeiropasso.

 

AMSTERDAM – what a great place

 …

Patrick & Janine van der Plaat
My friends, Patrick & Janine, who live there

Although the seat of Netherlands government is in The Hague, Amsterdam is the nominal capital. It is also the country’s largest city, with a population of more than 750,000 and the most visited, with over 3.5 million foreign visitors a year.

The Netherlands is in Western Europe, bordering Belgium to the south and Germany to the east. To its north and west is the North Sea. Although the Netherlands is the country’s official name, people often call it Holland. The provinces of North Holland and South Holland form only part of the Netherlands.

Climate
The warmest weather is from June to August, with temperatures between 21 – 26 degrees Celsius. There are rarely extreme temperatures. The air is relatively humid and fog is common in autumn and spring. There are stronger winds from October to March. Click for the weather.

Currency
The currency in the Netherlands is the Euro (€, EUR). Cash, Credit Cards and ATMs are commonly used. All major international cards are recognised, and you will find that most hotels, restaurants and major stores accept them. Shops often levy a 5% surcharge (or more) on credit cards to offset the commissions charged by card providers. To withdraw money at a bank counter instead of from an ATM, go to a GWK branch. You’ll need to show your passport.
Automated teller machines can be found outside most banks and at airports and most train stations. Credit cards such as Visa and MasterCard/Eurocard are widely accepted, as well as cash cards that access the Cirrus network. Be aware that, if you’re limited to a maximum withdrawal per day, the ‘day’ will coincide with that in your home country. Also note that using an ATM can be the cheapest way to exchange your money from home – but check with your home bank for service charges before you leave.

Exchange Rate
£1 = 1.32
$1 = 0.91

Hours of Business
Shops:
Mon-Fri 8:30/9:00 am – 5:30/6:00 pm, Sat 8:30/9:00 – 4:00/5:00 pm. Most cities have late-night shopping on Thursdays or Fridays. In holiday and tourist resorts many shops are open at night and on Sundays.

Banks
Mon-Fri 9:00am – 4:00/5:00pm; sometimes also on late night shopping nights and on Saturdays.

Language
Dutch is the national language of the Netherlands. However, English is spoken by almost everyone. In addition, many Dutch people speak German and French.

Things to Do

Why not experience Amsterdam by taking a look at the top attractions:

Anne Frank House

Rijksmuseum

Van Gogh Museum

Hermitage Amsterdam

The Heineken Experience

Canals of Amsterdam

Artis Zoo

The Jordaan

Vondel Park

*Information from LPWA 2016 website – http://www.iotnetworksevent.com/welcome

Augusto Cury – entrevista

Por Antonio Carlos Rix

Carlos Rix:
Qual é a maior dor? Onde dói mais a educação do Brasil hoje? O que mais precisa?

acury
Durante a Bett Brasil Educar 2015

Augusto Cury:
Eu sou publicado em mais de 70 países e para mim, não apenas a educação do Brasil, mas de toda civilização moderna, está doente, formando pessoas doentes para uma sociedade doente. Porque nós tomamos o caminho contraído errado, nós bombardeamos o córtex cerebral das crianças, adolescentes e universitários com milhões de dados sobre o mundo de fora, ensinando matemática, física, química e competências profissionais nas universidades mas não os ensinamos a conhecer o mais complexo de todos os planetas, o planeta chamado “mente humana”.

Nós temos que passar da era da informação para a era do “eu como gestor da mente humana” e para desenvolver o “eu como gestor da mente humana” é fundamental não apenas ensinar as funções cognitivas como raciocínio, memória, dedução, indução, síntese, pensamento lógico.

Precisamos desenvolver uma pauta para ensinar as funções não cognitivas, quais são: pensar antes de reagir, colocar-se no lugar do outro, trabalhar perdas e frustrações, resiliência, filtrar estímulos estressantes, proteger a emoção, gerenciar ansiedade entre inúmeras outras funções não cognitivas, pensar como humanidade.

Ninguém é digno da maturidade e da saúde emocional se apenas pensa como grupo social, religioso, intelectual e político. É necessário pensarmos como família humana, irmos além, tocar a essência. Não há diferenças nos bastidores da mente entre palestinos e judeus, entre hétero e homossexuais, entre celebridades e anônimos, entre intelectuais e iletrados.

Até porque – acabei de falar numa entrevista de um grande jornal televisivo – mesmo o mendigo que perambula pelas ruas e que tem delírios que o mundo conspira contra ele, ele é tão complexo na construção de pensamentos como Einstein que produziu a Teoria da Relatividade.

Quando nós estudamos o processo de construção de pensamento, que é a última fronteira da ciência, e com muita humildade tive o privilégio de desenvolver uma das poucas teorias mundiais, durante 30 anos, sobre a natureza dos pensamentos, os fenômenos inconscientes que os constroem em milésimos de segundos e os tipos de pensamentos e o “eu como gestor da mente humana” estou claro que a nossa espécie beira as raias da inviabilidade porque não desenvolveu as funções não cognitivas mais importantes para formarmos mentes livres com uma emoção saudável.

Por isso reitero e finalizo que para plateias de juízes, no Congresso Nacional, no Supremo Tribunal Federal, em países que eu tenho dado conferências, na Romênia, na Sérvia, na Bulgária, nos Estados Unidos, na Europa… nunca nas sociedades livres houve tantos escravos num único lugar que é inadmissível sermos prisioneiros dentro de si mesmo. A população carcerária do mundo no máximo é 1% na sociedade democrática mas, como digo nos meus livros Vendedor de Sonho, Código da Inteligência e Felicidade Roubada, a população carcerária no território da emoção, ela atinge 99%.

Então fisicamente 1% está preso em presídios, em masmorras e 99% livre mas, emocionalmente 99% estão presos, encarcerados na emoção e no máximo 1% livre. Por isso nós temos que mudar a educação da era da informação para a era do eu como líder do teatro da mente humana como gestor da emoção!

————

Parte de um artigo colaborativo com jornalistas de vários países em Inglês, a integra aqui.

Meus agradecimentos a Renata Lemos que gentilmente transcreveu o vídeo.

——

Veja em vídeo:

————————-

Tenha sua escola, faça a diferença:

franquia

Espanhóis de olho no Amazonas

Espanhóis conhecem funcionamento da ZFM e discutem ações turísticas

Espanhóis vêm conhecer o funcionamento da Zona Franca de Manaus (ZFM) e discutir ações para o incremento de negócios bilaterais, uma comitiva espanhola liderada pelo embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso, visitou a SUFRAMA nesta sexta-feira (8).

A superintendente da autarquia, Rebecca Garcia, recebeu a comitiva que, além do embaixador, era composta pelo conselheiro da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente, Luis Benito; a conselheira de Economia e Comércio, Maria Amelia Guzmán Martinez-Valls; o conselheiro de Emprego e Seguridade Social, Pablo Figueroa Dorrego; e o gerente da companhia Tragsa-Brasil, Félix Díaz de Rada Santos.

Após ouvirem uma palestra sobre a história e as diretrizes do modelo ZFM, os espanhóis fizeram perguntas sobre logística e tiraram dúvidas sobre os incentivos fiscais, com ênfase nas vantagens de se estabelecer uma empresa em Manaus em relação a outros locais do Brasil. O embaixador Manuel de La Cámara Hermoso demonstrou interesse em trabalhar para que investimentos com capital espanhol sejam ampliados na Zona Franca de Manaus. “Saímos daqui com a convicção de que essa região é muito especial e que está claro que no meio da floresta tem um lugar cheio de grandes oportunidades”, frisou o diplomata.

Os conselheiros mencionaram ainda interesse em implantar em Manaus um hotel de selva e perguntaram se haveria alguma vantagem tributária para esse tipo de empreendimento. Os técnicos da SUFRAMA explicaram que, desde que seja para uso na atividade econômica, hotéis podem adquirir equipamentos e insumos com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

 

A superintendente Rebecca Garcia ressaltou que parcerias com a Espanha, especialmente na área de turismo, seriam essenciais para o Amazonas, tendo em vista que o país europeu tem um fluxo de cerca de 70 milhões de turistas por ano. “Algumas ações, como a criação de um torneio de golfe e enfoque na pesca esportiva, podem contribuir para a implementação de parcerias nessa área”, disse Rebecca.

Texto: Enock Nascimento
Fotos Junha Januária