Benfeitoria realiza sonhos

MUITA BENFEITORIA!

70 mil benfeitores deram vida a 700 projetos,
somando R$ 11 milhões investidos.

Você tem um projeto e não tem fundos para realizá-lo, não desanime, acredite no seu sonho, Benfeitoria é para você!

Veja esta novidade!

O pessoal da Benfeitoria não sossega! Estão sempre em busca de parceiros para turbinar projetos de crowdfunding. E chegou a hora de anunciarem mais uma chamada criativa: estão convocando projetos de ciclomobilidade até o dia 26/06!

bikebenfeitoriaO parceiro que dá força a esse novo canal é o Itaú – que vai garantir a 1ª colaboração dos projetos selecionados, no valor de 20% da meta mínima de cada um! Isso representa um apoio de até R$10.000 para o seu projeto.

E para ficar ainda melhor, tem do lado deles o ITDP Brasil colaborando durante toda a etapa de curadoria dos projetos. 😉

Ou seja, se você tem (ou conhece alguém que tenha) um projeto que promova a mobilidade urbana através da bicicleta e precisa de um empurrãozinho, acesse o link www.benfeitoria.com/primeiropasso, inscreva-se e compartilhe com os amigos.

Essa convocação é para projetos que:

As inscrições vão até o dia 26/06, então conte essa novidade para a galera do pedal, prepare sua bike e vem sentir um vento no cabelo! www.benfeitoria.com/primeiropasso.

 

Advertisements

Contas regionais

Debate no 16º Encontro da Anipes, na FIAM 2011

 
Bom, agora Manaus e FIAM (ainda estou no avião). Graças aos excelentes releases do pessoal da acessoria de impressa da Suframa dá, mesmo assim, para contar um pouco do que foi o primeiro dia da feira.

Azul

Note que os temas dos seminários não deixam dúvida quanto a intenção do governo brasileiro de levar a diante um projeto sério de desenvolvimento sustentavel da região amazônica.

Mais uma vez, é importante lembrar que estamos falando de quase 60% do território nacional. Ninguém pode abrir mão de tanta terra, de tantos recursos, precisamos ser criteriosos, fazer um bom trabalho e usufluir sem destruir.

Por Emerson Medina

Fazer o levantamento estatístico, mais do que apurar resultados está se tornando uma importante ferramenta para subsidiar o planejamento e a aplicação de políticas públicas,afirmam os técnicos que atuam nessas áreas nos órgãos federais, estaduais e municipais. É com esse foco que a Associação Nacional das Instituições de Planejamento, Pesquisa e Estatística (Anipes) iniciou nesta quarta-feira, 26, a programação do seu 16º Encontro anual, dentro da programação de seminários da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2011). Até a próxima sexta, 28, no hotel Holliday Inn (piso M, ao lado do Studio 5) a Anipes realiza cursos, palestras e mesas redondas para a troca de informações e treinamento técnico sobre os estudos a cerca da realidade sócio-econômica e ambiental dos Pais.

A programação desta quarta-feira se concentrou na realização de cursos sobre ferramentas de levantamentos estatísticos e um relato da experiência do órgão responsável pelos indicadores do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog) com o professor Carlos Pinho. “Nos últimos anos, estamos percebendo um movimento de ampliação e sofisticação das estatísticas. Hoje, por exemplo, o Censo Demográfico permite identificar que há 16 bilhões de brasileiros em situação de extrema pobreza e ainda identificar onde estão esses ‘bolsões’ e em quais municípios. Isso é importante para determinar que políticas públicas aplicar e quais são especificamente adequadas para cada público alvo”, informa o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Paulo Januzzi.

O aprimoramento dos organismos de estudos estatísticos no País é fundamental, no momento em que o País gasta, segundo Januzzi, 25% do Produto Interno Bruto (PIB) em projetos sociais. “Pela magnitude desses gasto, a informação é um instrumento muito importante”, diz. Esse aprimoramento, alerta Januzzi, ainda precisa ser mais equalizado entre as esferas do poder público. “Tem se observado de Norte a Sul do País que em alguns Estados e alguns municípios, falta aplicação de recursos, o que dificulta contratação, manutenção e qualificação dos quadros técnicos”.

 

 

 

 

Dilma inaugura ponte Rio Negro e prorroga ZFM por mais 50 anos

Release – Suframa
Créditos Fotos: Junha Januária

 

 Dilma inaugura ponte Rio Negro e prorroga ZFM por mais 50 anos

 

Durante a cerimônia de inauguração da Ponte Rio Negro, que mede 3.595 metros e custou aproximadamente R$ 1 bilhão, a presidente Dilma Rousseff anunciou o presente prometido em sua última visita à cidade para o aniversário dos 342 anos da capital amazonense: a prorrogação da Zona Franca de Manaus por mais 50 anos e a extensão dos benefícios para a região metropolitana.

A presidente assinou Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prorroga por mais 50 anos a vigência da Zona Franca de Manaus, que deverá ser encaminhada à Câmara e ao Senado para aprovação. Dilma ressaltou que a prorrogação, aliada à ponte, trará a geração de emprego e possibilitará a preservação do meio ambiente.
 

A Ponte Rio Negro é considerada a maior ponte estaiada (com 400 metros de trecho suspensos por cabos) do Brasil em águas fluviais e a segunda no mundo, atrás apenas da ponte sobre o rio Orinoco, na Venezuela.

Ao lado do Teatro Amazonas, a ponte vem sendo considerada o maior e mais importante monumento arquitetônico do Estado, além de representar um marco na integração da Região Metropolitana de Manaus (RMM), criada em 2007 com oito municípios amazonenses e cerca de 2 milhões de habitantes.

 

Fazer paz

280820111538

Andava nervoso. Há algum tempo resolvi mudar, tentar pelo menos, e colocar um óculos mais brilhante para ver as coisas. Tomei como apoio um ensinamento da Psicologia: Reforço Positivo. Um reforço positivo plural, para mim e para os que me cercam também. Nesse espirito escrevi Datena X Requião (sobre o atendimento do pessoal do Frago Assado).

Desta vez foi a GOL. Domingo foi dia de ir com o The Flanders para Brasilia – um bate volta puxado. E, em relação aos voos, tudo estava bom, na ida e na volta. Check-in atencioso, avião limpo, tripulação amavel e a revista de bordo maravilhosa com destaque para três matérias: "Preta Gil, você é uma artista", "A Harvard Mineira" e "Saúde e Paz".

Reproduzo abaixo, na integra, "Saúde e Paz" matéria da sessão "Bem Viver" da Revista Gol escrita por Márcia De Luca. Ela disse tudo.

"Saúde não quer dizer ausência de doença. É um estado muito superior que envolve o bem-estar em todos os aspectos da vida: físico, psicológico, social… Ao reconhecermos que temos dentro de nós o poder de mudar nossa história, criando uma realidade de poder a nossa volta, nos fortalecemos. Ao reconhecermos que somos parte de um todo, ficamos ainda mais perto do ideal de saúde e felicidade que almejamos.

Só quem tem paz é saudável e feliz. E quem é feliz respeita a si e aos outros, respeita todo ser vivo. A felicidade fortalece nossa saúde. Assim entramos num círculo virtuoso e fazemos nascer uma nova civilização, salvando nosso planeta hoje ameaçado. Lembre-se, todos somos um.

Aproveite seu tempo para firmar o compromisso consigo mesmo de inserir em sua vida o que eu chamo de imãs da paz: incorpore a
paz em sua vida. É preciso ter a intenção só em relação aos outros, mas em relação a si mesmo. ' Pense paz: nada existe que não tenha sido pensado em algum momento. Os pensamentos são poderosos e se transformam em realidade. O pensamento projetado na consciência coletiva torna o mundo seu reflexo. Sinta paz: compaixão, compreensão e amor são os sentimentos que geram paz e fortalecem nosso sistema imunológico.

Fale paz: quando escolhemos conscientemente falar de paz nos colocamos em paz e compartilhamos esse sentimento. Aja paz: pensamentos e palavras precisam ser acompanhados de ação para mudar a realidade. Assim, precisamos efetivamente agir pela paz. Crie paz: colocando a criatividade para funcionar, somos capazes de criar paz ao nosso redor, buscando soluções que levam em consideração o bem comum. Compartilhe paz: além de criar paz, vamos compartilha-la incentivando os outros a usar os imãs dessa abundância coletiva. Dessa forma, podemos tudo: minimizar a fome, a miséria e, juntos, mudar o mundo.

Um bom exemplo de tudo isso é o Yoga pela Paz (www.yogapelapaz.org), que acontece este mês. É um sonho meu que, em 2006, tornou-se projeto ao ser sonhado por grandes amigos também. Nosso objetivo, desde então, é unir milhares de pessoas em São Paulo para meditar pela paz. Assim, criamos uma massa crítica com intenção de mudar a cidade, na medida em que o sentimento geral de paz é projetado na consciência coletiva." 

Fonte: Revista GOL – editora Trip

Caixa de Promessas

Caixa de promessas, você já ouviu falar disto? 

Bom, também conhecida como bombons de bençãos, uma caixa de promessas é uma coletânea de versículos bíblicos. Na versão original ela é uma bolsinha com os versículos escritos em papel. Em uma reunião de oração as pessoas se revessam, pegando e lendo versículos da bolsa. Elas oram inspiradas na porção da Palavra que foi lida.

Estes versículos ou frases inspiradoras podem ou não ser da Bíblia. Se foram da Bíblia estarão marcadas pelo endereço do verso: Nome do livro + Capitulo + Versículo (1 Tessalonicenses 5:17). 

Importante lembrar que são versículos isolados e ainda que possam servir como inspiração para seu dia ou suas orações ou meditação não substituem a leitura regular da Palavra. Todo verso tem texto e contexto e só assim deve ser interpretado. No mais, as caixas de promessas pode nos levar a estar em contato com Deus, em pensamento e oração.

Abaixo uma caixa moderna:

Júlia Tygel – entrevista

Entrevista rápida, ala Antonio Abujamra

 

Júlia, Campinas? 
A cidade onde cresci e onde aprendi música. Onde duvidei e aprendi a acreditar em mim mesma. Onde descobri o violoncelo. Hoje, uma memória guardada, com beleza e desapego.

Entremeados? 
É o resultado de um trabalho de anos feito aos poucos, como uma borboleta no casulo. Minha estréia e entrega à música, muito aprendizado, grandes mestres no caminho. Entremeados fala de cruzamentos, encontros: entre o erudito e o popular, entre linhas melódicas em contraponto, entre instrumentos e pessoas. A palavra remete a um congelamento do tempo, um espaço entre os tempos: para mim, o lugar da arte. 

New York?
A vida colocou uma placa na minha frente assim: “desvio, sentido NY”. Estou seguindo. Sei que tem início agora uma nova fase da vida, com muito aprendizado musical e pessoal. Uma cidade paradoxal, de extremos, com muita diversidade e oportunidades, e que exige também muito centramento interno… estou animada!
Flyer-julia1

Apresentação em Campinas, SP:
http://www.associatedcontent.com/video/912889/epic_brazilian_pop_music_turned_classic.html?cat=33

Carlos Rix’s blogs