Show em Sampa

Júlia Tygel apresenta Novos Enredos,  novo concerto do projeto 

Entremeados: música popular brasileira para piano e violoncelo

28 de junho na Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo)

ju       “O que a jovem compositora Júlia Tygel está fazendo é algo que tem conexão com uma tradição erudita muito forte, assinada embaixo por compositores da importância de um Liszt.”
(maestro João Maurício Galindo – Orquestra Jazz Sinfônica)

 ASSISTA AQUI AO TEASER E A 3 NOVAS MÚSICAS DO PROJETO AO VIVO

  A pianista Júlia Tygel estreia em junho o concerto Novos Enredos, uma continuidade do projeto Entremeados, com arranjos inéditos para piano e violoncelo de músicas de Milton Nascimento, Dori Caymmi e outros compositores brasileiros. No limiar entre a música erudita e a popular, a apresentação tem participação das violoncelistas Vana Bock (OSUSP) e Adriana Holtz (OSESP).

O concerto acontecerá no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, na série instrumental com curadoria de Swami Jr., no dia 28 de junho (terça-feira) às 20h, com entrada franca.

Júlia Tygel é pianista e compositora. É doutora em música pela USP, tendo realizado parte do programa na City University of New York como bolsista CAPES-Fulbright, além de bacharel e mestre em música pela UNICAMP.

– Entrevista com Julia Tygel

Vídeos de shows passados: 

·      Brasil

·      Nova York

SERVIÇO:

Quando: 28 de junho, terça-feira
Show: “Entremeados: Novos Enredos”
Onde: Auditório da Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo/SP
Endereço: Rua da Consolação, 94 – Centro
Horário: 20h
Duração do show: 1h15

Ingressos gratuitos, começam a ser distribuídos 1h antes do concerto.

Para mais detalhes acesse este link

Bicicletas – Ação antifurto

BICICLETA ID (bike id)

É triste, mas um fato. Todos podemos ser vitimas de furto. Vários amigos e conhecidos meus já sofreram assalto em pleno percurso.  O que fazer se sua bicicleta for roubada?

Sempre faça a ocorrência, sempre! A polícia muitas vezes já conhece os ladões. A PM os para, investiga as bicicletas, mas se não há um alarme de furto, um BO… têm que os deixar ir embora.  😦

No meio do alvoroço, do “aí meu deus, minha bike, minha bike! E agora, cadê?!” Dificilmente a pessoa vai se lembrar de numero do chassi, cor, marca, marcas, acessórios, etc.

É aí que um post no seu blog, um álbum no Face, fotos salvas na nuvem, podem ajudar e muito. O que aqui e agora pode parecer uma coleção bobinha de fotos, na hora da necessidade, vai se mostrar um valioso instrumento.

De fato, rapidamente a policia pode saber como sua bicicleta é em detalhes. Você não vai ficar explicando, vai mostrar. Os primeiros dez, quinze minutos, são os mais prováveis de você reaver sua magrela.

Faça hoje mesmo fotos das suas bicicletas e poste. No Face faça um álbum, pois álbuns são mais fáceis de encontrar do que ficar rolando a tela para achar um post antigo, coloca como privado para não ficar estranho na sua linha do tempo.

O que esperamos mesmo é que nada lhe aconteça, ande sempre em grupo, evite locais sabidamente perigosos ou ermos. Quando for para as estradas avise a polícia do seu destino e trajeto, se for em grupo também.

O mote aqui é prevenção, fique sempre ligado!

———————————————

Saiba mais, clique na imagem.
Saiba mais, clique na imagem.

Retrato São Paulo

Domingo, 9 de Julho, 2013

Mercadão

São Paulo não acorda…
Claro, não dorme!
São Paulo não pode e nem quer parar.

Lá, a 25 de Março

Domingo dia de descanso, lá estou eu.
Perambulando pelas ruas do centro velho:
a Sé, o Anhangabaú, a São João… que saudade de Paulo Vanzolini.
São Paulo é Vanzolini em essência, pode e faz de tudo.

.

Saí do Metro elétrico e dei de cara com com as fotos da gente de São Paulo nas lentes de Paulo Fridman. Este faz jus ao nome e nos dá, pelas lentes do seu projeto, voz – Liberdade.

Quem é você?
Qual o seu sonho?
E o futuro do Brasil?

O Fridman pergunta e a gente responde.

.

Mais a frente, perto da Rua do Comércio, da Bolsa e do BB, alí naquele miolinho, no meio da rua, um Chines voa bem alto, ele não pode pousar. Então nos leva a uma viagem com os fogos do carnaval da sua terra natal.

.

São Paulo linda, é só você quer.

.

.purific add

famíliapurific

Roteiro Fotográfico Simples

Você já deve ter ouvido falar de roteiros de cinema, de filmes, etc. Um roteiro é um mapa que vai guiar a sequencia de imagens ou filmagens que vão no final fazer as pessoas entender o que queremos comunicar.

O roteiro meche coma cabeça das pessoas. Nosso cérebro trabalha, em geral, de forma lógica. Não é sempre que se precisa de um duble para fazer uma cena de atropelamento, por exemplo.

Basta filmar o carro vindo, o “Zé” distraído pisando na rua e depois o “Zé” no chão ao lado do carro parado. Pronto seu cérebro faz a matemática.

Bom, é essa matemática que muitas vezes falta em conjuntos de fotos que vemos por aí. Muitas fotos soltas, perdidas, não dá para entender nem o onde, nem o porque… 🙂  Com o Facebook isso fica mais aceitável em parte porque a plataforma do FB pergunta, pelo menos, onde e quem.

Mesmo assim para as fotos da sua viagem ou evento ficarem mais interessantes você pode fazer um roteiro. Ele pode ser bem simples, mas fara diferença. Olha o que o Câmera faz durante em uma partida de futebol:

  1. mostra a cidade com o campo em fogo
  2. a bola no centro do campo
  3. abre, mostra o estadio todo
  4. uma torcida
  5. a outra torcida
  6. o apito inicial

Percebe?

Fui ao casamento de um amigo, vou lhes contar meu roteiro.

  1. foto panorâmica da igreja
  2. foto do Pe. no altar
  3. o Pe. , do noivo e dos padrinhos
  4. a igreja toda
  5. a noiva chegando
  6. ela entrando
  7. a entrega ao noivo
  8. a cerimônia
  9. os pais e padrinho (benção)
  10. as alianças
  11. o beijo
  12. nova foto geral
  13. os noivos saindo da igreja
  14. nova foto panorâmica da igreja com a despedida

Contei com fotografias a história do evento. Tem aí onde, quem e como.

Dá para fazer isso com qualquer evento: um churrasco, um dia na praia, um passeio, uma festa.

Sempre faça fotografia, não tire apenas fotos. Aproveite as facilidades do mundo digital e experimente.

Boas fotos!!!

Veja aqui também: Fotografia digital bem básica

Matrículas abertas para turmas de Maio!
Matrículas abertas!
Produtos e Franquias
Produtos e Franquias

Escalada

Amanda Rix escalando muro na Unicamp em Campinas, SP
planejar e chegar bem

Somos levados a crer que a vida é o que a vida é – desde os gregos – crer que nada é maior que o destino.  (Édipo Rei)

Os deus do Olimpo podem muito.  Cremos: é o destino, está escrito, “maktub”. Cronos, implacável, é quem mais nos faz sentir isso – a terra gira.

Mas há caminhos e caminhos, o tempo… esse sim, é um.  As escolhas são fundamentais e muitas – prioridade.  Há caminhos, há, mas o tempo não se recupera.

Dá para recomeçar?  Dá, sempre dá,  mas é preciso gastar novo tempo.  Então pondere, veja os custos de cada caminho e gaste seu tempo com sabedoria.

Não aos ventos e sim as velas*,  seja o que é possível ser.  A cada minuto estamos todos diante das encruzilhadas, desde o paraíso até o inferno.

Em tudo e sempre:  escolher,  investir e  colher –  é a vida.

* trecho de um provérbio Árabe

Pare, pense e click! Tirar fotos boas é fácil.

Muitas vezes perdemos fotos boas, de bons momentos, por que elas foram tiradas sem o mínimo cuidado.

Muita luz, pouca luz, os olhos das pessoas fechados, flash ou a falta dele, etc, etc.
Tudo isso é mais questão de atenção do que de qualquer outra coisa.
Qualquer um pode tirar fotos boas.

Uma boa fotografia é questão de momento e cuidado (atenção), muito mais de visão do que de qualidade, capacidade ou tamanho do seu equipamento fotográfico.

É preciso parar e pensar na hora de fazer uma foto.

A palavra é essa; pare de tirar fotos e passe a fazer fotos.  Tirar dá a impressão de coisa feita às pressas – de qualquer jeito. Fazer, por outro lado, dá a ideia de pegar diferentes partes e construir um todo – isso é fotografar!

Veja isso:

Foto =
Luz
Grafar = Escrever

                                    Fotografar = escrever com luz

Usamos luz para descrever um objeto, um local, uma pessoa, etc. O termo composição é usado em fotografia acertadamente. Você tem que compor (juntar) luz, OBJETO, fundo, … para que a foto apareça no final.

Sou amador, falo para amadores. Quero apenas passar algumas idéias de como podemos, com um pouquinho de cuidado, tirar fotos mais interessantes.


Conhecer sua câmera
ou celular com câmera é muito importante.

Se sua Câmera é digital você pode fazer experimentos – não vai ter custo – é só não imprimir, certo? Utilize cada tipo de função de sua máquina (celular ou câmera) para saber qual o resultado, verifique na tela do computador.

Veja que funções de Flash sua câmera tem. Na maioria das câmeras encontramos três tipos para escolher:

Posição sem flash – fotos sem flash (flash desligado),
Posição automática – flash automático
Posição forçada – flash forçado (faz a máquina disparar o flash mesmo “sem” necessidade).

Veja se tem como alterar a distância do OBJETO*.
Veja se tem função de ajuste para fotos em movimento.
Veja também se tem zoom e como se opera essa função.

*OBJETO = aquilo que você quer fotografar
  FUNDO = o que está atrás do objeto

Pronto, já dá para fazer muita coisa com esses conhecimentos.

 – Agora alguns detalhes mais tecnicos de fotografia, confira, é fácil!

Colocar em Foco na telinha da máquina

Pode ser interessante deslocar o OBJETO principal da foto para os lados e não fazer todas as fotos com o objeto principal no meio da foto. Experimente!

Veja o exemplo abaixo:

Digamos que aqui tem um grupo de pessoas e o foco é o Sr Caneta Preta, note os diferentes enquadramentos.

06252009344 06252009343 06252009342

Quando o OBJETO é grande…

Imagine um monumento grande, uma estátua. Queremos que uma pessoa saia na foto junto dele. O melhor modo de fazer isso é caminhar para longe do OBJETO maior até que ele fique bem ajustado na tela, com alguma folga. Depois peça para a pessoa se colocar a um metro e meio da distância de você. Então, faça novo enquadramento.

Olhe abaixo uma bricadeira para ilustrar isso. A garrafa é o monumento e o Sr Caneca é a pessoa, veja que diferença. Nas três fotos temos o monumento na mesma distancia e jogamos com o Sr Caneca, percebeu a diferênça?

06252009345 06252009346 06252009347

Sem Flash

Se você utilizar o flash muito perto do objeto pode deixar a foto toda clara de mais, e muito longe, escura. O flash tem um alcance limitado, de normalmente três a cinco metros, ou seja, não adianta deixar o flash ligado em uma foto onde o objeto está a 30 metros.

Depois coloco um exemplo aqui, ok?

Com Flash

Um ambiente sem ou mal iluminado não é o único lugar onde o flash é necessário, por exemplo, em uma foto contra-luz, ele pode ser usado como preenchimento.

Depois coloco um exemplo aqui, ok? 

Cuidado com o fundo

A escolha do que vai estar como fundo da foto é tão importante quanto a do que vem em primeiro plano.

Nossa caneca é preta,
ainda dá para ver a caneca,
mas um fundo claro seria muito melhor.Você tem que prestar atenção a isso também.
06252009350


Posição

Procure sempre que possivel estar na mesma altura do OBJETO na hora da foto.

Luz é tudo de bom!

Sempre que puder, aproveite a luz natural do sol. Coloque o sol atrás de você. A fonte de luz (sol, lampadas) à suas costas, o OBJETO sempre banhado por luz (bem iluminado). Isso faz muita diferênça.

Agora aproveite que sua câmera é digital e pratique, divirta-se!

Saiba aqui também o que é um roteiro fotográfico.

Matrículas abertas para turmas de Maio!
Matrículas abertas!

purific add